Ferquimfar

A Ferquimfar (Federação dos Trabalhadores do Ramo Químico do Estado do Rio de Janeiro) foi fundada em 19 de junho de 2009, representa mais de 50 mil trabalhadores, cerca de 60% da categoria no Rio de Janeiro. Ela nasceu através do trabalho realizado pela SNQ (Secretaria Nacional dos Químicos), organizadora do setor, cujo presidente na época era Luciano Martins.

A missão de organizar os químicos do Rio de Janeiro coube aos companheiros Isaac Wallace de Oliveira e José Maria Ferreira Fernandes (Químicos de São Gonçalo), Eurico Soeiro de Macedo Neto (Químicos de Nova Iguaçu), Pedro Lopes (Químicos de Três Rios), Márcio Cândido (Perfumaria) e Cristina Pereira de Oliveira (Petroquímicos de Itaboraí).

O primeiro presidente da Ferquimfar foi Eurico Soeiro de Macedo Neto até 2011, sendo substituído por Isaac Wallace de Oliveira, atualmente à frente da federação. Em 2013, a diretoria da Ferquimfar iniciou debate a respeito da ampliação de sua representação, unificando e estruturando a luta no Estado do Rio de Janeiro.

Nesta época ocorreu a filiação do sindicato dos trabalhadores nas indústrias da borracha, cujo presidente é André da Silva; sindicato dos trabalhadores nas indústrias de vidro, do presidente Vaguinho; sindicato dos trabalhadores nas indústrias de tintas e vernizes de São Gonçalo, presidente Luís Eduardo, sindicato dos trabalhadores nas indústrias químicas de Magé, Sérgio Passarelli.