Digam não ao machismo e à cultura do estupro

maio 31, 2016 No Comments »
Digam não ao machismo e à cultura do estupro

Wallace: “Precisamos dizer não ao machismo e à cultura de estupro no Brasil, do contrário caminharemos para a destruição da sociedade”

*Isaac Wallace de Oliveira

A cultura de estupro em nosso país não é um assunto teórico, é um câncer que precisa ser extirpado. Pior: quando a vítima vai registrar queixa na delegacia, na maioria das vezes é hostilizada pela autoridade que deveria trabalhar rapidamente para prender os acusados.

Não é novidade mulheres ouvirem de policiais que o motivo do estupro seria a roupa utilizada pela vítima. Errado: não é função do Poder Judiciário definir ou indicar qual vestuário as pessoas devem usar, sejam do sexo masculino ou feminino.

Estes detalhes mostram que o machismo não é uma implicância, mas é doença e deve ser erradicada de nossa sociedade. Precisamos dizer em alto e bom som não ao estupro, não ao assédio, não ao abuso. Vivemos no século 21, época de grandes avanços tecnológicos, porém enfrentamos regressão quanto ao comportamento humano.

Grande parte dos meios de comunicação, em vez de destacar as boas qualidades da convivência em sociedade, incentiva o ódio, a discriminação, o ressentimento, a segregação e a cultura de que a mulher é objeto de consumo, troféu sexual, incentivando, inclusive, o turismo sexual em nosso País.

Temos de conversar com nossos filhos, amigos, parentes, vizinhos, colegas e a partir de agora, sem parar, sempre que for possível. As mulheres merecem respeito. Jamais devemos tratá-las como se fossem objetos de consumo. O respeito cabe em qualquer espaço. Caso comecemos a tratar desta questão com os nossos filhos, ainda na infância, eles poderão dizer não ao bloco da violência sexual, pois estarão esclarecidos.

É importante que nós vigiemos os nossos próprios atos de intolerância. A maior mudança dentro de qualquer sociedade deve acontecer, primeiro, no interior de todo ser humano. Quando passarmos a olhar para o próximo com o mesmo sentimento amoroso que fazemos com alguém de nossa família, iremos colher bons frutos no futuro. Se agirmos ao contrário caminharemos para o fim e de forma trágica. Pratique a velha máxima: “Faça ao teu próximo, o que deseja que façam a você e seus familiares”.

*Isaac Wallace de Oliveira é presidente da Ferquimfar e vice-presidente da Força Sindical/RJ

Views All Time

Views All Time
47
Views Today

Views Today
1